Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Revista Impacto

Qualidade de vida em Lagoa Santa: é bom refletir...

 “Lagoa Santa não oferece o que estão cobrando por ela”. Foi essa frase que ouvi recentemente de um profissional liberal que mora em BH, mas que vem de vez em quando trabalhar na cidade.

Atento ao que ele falava, em primeiro momento, me veio uma indignação ao ouvir aquelas duras palavras, mas prestando bem atenção aos seus argumentos, infelizmente, precisei dar a ele alguma razão.

Observe bem o que este profissional disse: “O trânsito está péssimo; ruas de terra em quase toda a cidade; não há placas de sinalização de ruas; não há mão de obra especializada, boa e disponível para quase nada; não se acha pedreiro, pintor, eletricista, jardineiro etc., e quando os encontram, os valores cobrados são exorbitantes; as padarias, em uma loucura desenfreada, inflacionaram tanto os preços dos seus produtos de panificação, que cobram valores mais elevados que as melhores panificadoras da zona sul de BH, ficando um café da manhã muito mais caro do que um almoço em um bom restaurante; nos finais de semana, há filas enormes para tudo; o trânsito está começando a ficar complicado; a valorização dos imóveis é surreal, pois estão ofertando casas e lotes por valores incompatíveis com a realidade (uma hora essa bolha vai estourar); com relação à violência, há assaltos à mão armada, quase todos os dias, isso sem se falar nos constantes arrombamentos das casas; muitos comerciantes reclamam do movimento fraco de segunda a sexta, mas a maioria deles não quer abrir suas lojas nos fins de semana, justamente quando a cidade está cheia, ficando quase todo o comércio do centro fechado aos domingos e feriados; a água não é boa para se beber (usa-se água mineral para quase tudo) e entope chuveiros...”

Ao ouvir esses argumentos, confesso que fiquei quase sem contra-argumentos, mas disse a ele que no bairro que moro, pelo menos tenho silêncio e tranqüilidade. Mas confesso também que suas palavras me fizeram enxergar uma realidade que muitas vezes não conseguimos perceber no dia a dia.

Minha intenção ao descrever a você, querido leitor da Impactto, as palavras desse forasteiro, não é a de buscar culpados, mas é a de colocá-lo a refletir. Não podemos nos esquecer de onde viemos, onde estamos e para onde iremos.

Assim, torço para que os nossos gestores públicos, bem como os nossos queridos políticos estejam lendo nossa coluna e pensem no nosso presente para traçar um futuro melhor...

Fim de ano com lindas roupas e muito estilo

 

O período mais festivo do ano se aproxima e com ele a busca pelo look ideal para cada ocasião. Haja criatividade e bom gosto para diversificar e se apresentar de forma elegante, tanto na  festa da empresa, quanto no amigo oculto, nas formaturas, no natal e réveillon.

Mas não são só as tendências da moda que chamam atenção das consumidoras neste período do ano. Muitas crenças e tradições são levadas em consideração na hora de escolher o que usar. Muitas pessoas reclamam  que na maioria das vezes a roupa  usada no Natal ou na virada do ano, acaba encalhando no guarda-roupa. A minha dica para que isso não aconteça é optar por roupas versáteis, que possam ser usadas posteriormente. As produções para o Réveillon – que geralmente evidenciam o branco -, por exemplo, são curingas da próxima estação, e além de compor belos looks para a data, também serão muito usadas no próximo ano.

Não se esqueçam também que as férias se aproximam, sungas, biquínis, bermudas, vestidos, chinelos, tudo isso também abrange o fim de ano e são ótimas dicas de presentes de Natal.

Enfim, para o publico masculino a Blass se preparou para atender você com muito carinho e ainda ganham uma surpresa!

E para o publico feminino indico a Brice que vai estar nova e cheia de Glam para o fim de ano. Ah! Mando então uma dica extra para você leitora, o salão Villa Mia esta arrasando nas makes e penteados!

Então é isso, pensem nas dicas; um feliz Natal e um próspero ano novo a todos!

Beijos,

 

  • Roupas para o final do ano

Apae Lagoa Santa

O que Deus nos ensinou foi o amor, a caridade e o uso destes dons em favor do próximo. Infelizmente nossa atual realidade deixa a desejar. Em um tempo em que uma pessoa “boa” é aquela que não feri (fisicamente) ninguém, e as “boas maneiras” foram deixadas de lado por não trazer uma recompensa imediata.  Deveríamos nos perguntar todos os dias: onde isso dará? Ou melhor, como fazer minha parte para melhorar o mundo?

Bom, para as coisas melhorarem temos que começar por nós mesmos, e existem várias formas de incentivar o bem dentro de nossa comunidade, e assim, contribuir, para quem sabe, um mundo melhor de se viver.

Em meio essa imensa escuridão que nos encontramos, notamos pessoas e grupos que entendem o verdadeiro significado da vida, da caridade, e vivem para ajudar seus semelhantes sem esperar nada em troca. Este é o caso das ONGs, instituições filantrópicas, associações beneficentes ou até mesmo o cidadão individual, cada um à sua maneira, trabalhando para melhorar as condições dos menos favorecidos.

Em lagoa Santa, encontramos uma instituição que se preocupa com o bem estar do outro, que realmente trabalha em prol da vida, ou melhor, de oferecer uma qualidade de vida a quem muita das vezes acreditava não existir. Esta instituição se chama APAE, você já ouviu falar?

Pois é, esta instituição que atua no município há quase 40 anos, através de seus competentes diretores e colaboradores, tem oferecido um tratamento digno e de qualidade aquelas pessoas que possuem algum tipo de deficiência intelectual, pois, através de carinho, amor e dedicação eles têm conseguido mostrar para essas pessoas realmente o verdadeiro sentido da vida.

Infelizmente muitas pessoas denominavam a instituição como a “escola dos coitadinhos...”, “escola dos malucos’’, muita das vezes criando um medo fictício, ou seja, viam ou veem com maus olhos a instituição e, propriamente dito, os excepcionais, e claro, nunca se interessaram em conhecer a fundo a importância dessa associação (ou simplesmente não a achava importante)”.

Porém sabemos que ainda há chances de mudar o olhar da sociedade para com os excepcionais, e por isso, procuramos saber tudo sobre esta tão importante instituição que é a APAE DE LAGOA SANTA e destacá-la como especial. Especial sim! Em todos os sentidos, pois não existe palavra melhor para definirmos esse trabalho que é realizado pela instituição que procurou deixar de lado o egoísmo, o individualismo para cuidar e dar atenção a seres humanos tão importantes.

Primeiramente, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, a APAE, ou melhor, a Escola Flávio da Fonseca Viana de Educação Especial, é uma Sociedade Civil de caráter Filantrópico, referência regional e estadual que atende alunos com deficiência intelectual associada ou não a outras deficiências, e que necessitam de atendimento educacional especializado. Estes alunos possuem dificuldades de comunicação, interação social, comportamento e aprendizagem, e muitos deles possuem debilidades e deficiências como: Autismo, Síndrome de Down, Relt, Asperger, Lenox Gestalt dentre outras. Além disso, a instituição promove a inclusão social da pessoa com Deficiência Intelectual estimulando o desenvolvimento de habilidades e potencialidades que favoreçam escolaridade e a vida produtiva laboral, oferecendo ainda atendimento a famílias e instruindo-as sobre os direitos e deveres da pessoa com deficiência.

A APAE LS tem uma historia fantástica. A instituição foi idealizada pela atual diretora/presidente e artista plástica, Djanira Soares Botelho, que juntamente com outras pessoas tão empenhadas no projeto, se reuniram para traçar as estratégias de atuação e de como iria dar início a APAE. Feito isso, a primeira medida a ser tomada foi, arranjar um lugar adequado para construção da sede.

Acreditando nas boas intenções dos idealizadores, Flávio da Fonseca Viana doou o terreno em que a APAE está localizada até hoje. Daí o nome dado à instituição. O período de construção foi o mais difícil; com mais ou menos cinco alunos, o projeto funcionava na casa de uma colaboradora. Nesse momento, foi preciso sair às ruas para pedir ajuda tanto para a construção como para o pagamento de funcionários e alimentação dos alunos. Quase sempre, o que se arrecadava não era suficiente. Mas, com muita luta, e ajuda de várias pessoas, a instituição conseguiu recursos e vem se mantendo firme até hoje.

Anos se passaram e a intenção da APAE sempre foi, e é promover e articular ações de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, além de prevenir e dar orientações, incluindo o apoio à família, atuando na melhoria da qualidade de vida da pessoa portadora de deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária.

A APAE se baseia na Nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n.º 9.394, de 1996), que delibera sobre a educação como instrumento fundamental para a integração e participação da Pessoa Portadora de Deficiência, com visão que ultrapassa a concepção de atendimento especializado e passa a se tratar de uma modalidade de educação escolar, voltada para a formação do indivíduo organizando a prática pedagógica, de forma a respeitar a diversidade dos alunos, tornando-os cidadãos, capazes de participar da vida social, política e cultural, bem como dar-lhe aperfeiçoamento profissional para que possa ser inserido no mercado de trabalho, com vista ao exercício da cidadania.

A diretora pedagógica, Maria das Mercés, explica que: “Trabalhamos a cada dia para que as portas se abram para nossos alunos. Que apareçam parceiros e empresários que ofereçam postos de trabalho a jovens que a instituição já preparou para o mercado de trabalho, e que as pessoas visitem a APAE para entenderem sua missão e seu desempenho em favor de nossos alunos, com a visão de que as pessoas deficientes precisam vencer barreiras. A principal delas é a indiferença.”.

Poucos sabem, mas a APAE trabalha oferecendo à pessoa com deficiência intelectual e outras deficiências associadas a ela, condições adequadas para o seu desenvolvimento global, assim como promover a melhoria na sua qualidade de vida em todos os seus ciclos: criança, adolescente, adulto e idoso, buscando assegurar-lhes uma vida melhor.

Segundo Mônica Martins que é fonoaudióloga e trabalha na APAE há quase três anos, conta que, a maior satisfação é ver o desenvolvimento do aluno e ver que o objetivo dos idealizadores é alcançado. “é gratificante ver que os alunos conseguem levar para a vida o que é trabalhado lá. Eles trabalham além da linguagem, a mastigação por existir em alguns casos a dificuldade de engolir”.

A APAE – Lagoa Santa tem seu compromisso firmado na luta de defesa dos direito da pessoa com deficiência. Acreditando que mantendo esses alunos e familiares informados e conscientes de seus direitos é um passo importante para o exercício pleno da cidadania.  Para tanto, a instituição criou o projeto de Auto Defensoria e autogestão, que é uma série de comportamentos e atuações humanas visando o próprio bem estar, a garantia de direitos e a dignidade, propiciando assim, a interdependência e autonomia do deficiente.

Mas, para manter esta instituição ativa não é fácil, pois requer muita dedicação, e realmente o mais profundo sentimento de amor.

Além de que, muitos dos alunos da APAE apresentam diversas dificuldades ao falar, ao ouvir, em compreender, às vezes dificuldades até na hora de se alimentar, onde é necessário um cuidado mais que especial pela equipe da instituição. Muito desses alunos são carinhosos e tentam demonstrar isso o tempo todo, mas como qualquer ser humano também sente medo, raiva e neste momento se tornam um pouco agressivos.

Muitos projetos são oferecidos a estes alunos que podem desenvolver técnicas de artesanato visando à inclusão social dos deficientes mentais participantes de oficinas, assim como desenvolver habilidades artísticas para a confecção de produto gerador de renda e sustento, além das atividades físicas, onde praticam esportes como vôlei e capoeira.

A Instituição através de diversas atividades diárias promove o desenvolvimento global dos excepcionais, sua emancipação e inclusão social, na busca de construir um ambiente provedor para o aluno e ao mesmo tempo oferecer experiências prazerosas, exigindo que eles reajam às solicitações ambientais e responda aos desafios, estimulando o crescimento e o desenvolvimento de seus potenciais.

De forma a oferecer o melhor atendimento aos alunos a instituição tem uma equipe grande, que é composta por vários tipos de profissionais como: Fonoaudiólogo; Fisioterapeuta; Clínico Geral; Neurologista; Terapeuta Ocupacional; Psicóloga e Assistente Social. Tudo visando fazer um completo trabalho para melhorar a cada dia a qualidade de vida dos alunos.

Além desses profissionais das áreas clínica, a instituição conta também com colaboradores na área administrativa, além de uma diretora Pedagógica, uma pedagoga, uma supervisora e uma orientadora. Compondo o corpo docente com 17 professores e 12 auxiliares de turmas, duas cozinheiras, seis profissionais de serviços gerais.

Recentemente foi introduzido no quadro de projetos da associação o Clube de Mães. A instituição entende que as mães não conseguem entregar totalmente os filhos, e quando elas os levam para a instituição, ficavam sentadas na porta do prédio aguardando as aulas terminar. Segundo a assistente social, Mirtes Pereira, as mães dos excepcionas são verdadeiras leoas. E como a APAE visa dar assistência a toda a família do deficiente, organizou um local para as mães ficarem enquanto seus filhos são assistidos e participam das atividades diárias. No clube as mães também têm acompanhamentos, e além de ser um espaço de troca de experiências, elas aprendem a fazer diversos trabalhos manuais como bordados, pintura, crochês, pano de prato e muito mais.

Como já dito anteriormente, estamos em uma época em que é muito difícil encontrar pessoas generosas, e quando nos deparamos com voluntários como estes que estão à frente da APAE muitas das vezes sem ganhar nada, passamos a ficar imaginando o quanto somos egoístas e fechamos os olhos para uma realidade que está ao nosso lado. Onde muita das vezes podemos ajudar, mas preferimos ficar vivendo em nosso mundinho sem perceber que lá fora existem pessoas especiais que poderiam estar bem melhor com a nossa ajuda.

Um desses voluntários é o Carlos Alberto dos Santos, oficial de justiça e diretor de patrimônio voluntário da APAE, que tem dado um grande apoio a instituição e não tem medido esforços para ajudar. Segundo ele, “Como voluntários, procuramos sempre melhorar a estrutura física da instituição, mas as dificuldades existem, e junto delas a grande preocupação em dar aos alunos conforto no período em que eles passam aqui. O que me chama a atenção é o imenso carinho que os alunos têm com a gente. Acaba que são eles que fazem por nós. Estar próximo deles nos trás animo para continuar a luta do dia-a-dia”.

Em meio a esta mistura de sentimentos, sonhos e objetivos acontecem a todo o momento, casos e histórias que despertam esperanças dos envolvidos.  Todo dia tem uma coisa diferente acontecendo, algo emocionante ou até mesmo engraçado. Todos os dias são especiais e importantes para os que sonham em ver uma APAE mais completa e sem sufoco no final do mês. Um exemplo disso é o caso da senhora Conceição Rodrigues dos Santos, 52; ela largou a profissão que exerceu durante 15 anos corridos para se dedicar a associação. Emocionada, ela contou que a APAE se tornou tão importante na vida dela que hoje ela tem todos os alunos como se fossem seus próprios filhos.  “O pessoal falava que os meninos daqui era de tal forma, que batiam e, esse tipo de coisa. Quando eu entrei, eu percebi que o amor era como amor de filho, às vezes até maior! A APAE para mim é muito importante. Aqui eu aprendi a entender e respeitar as diferenças.”.

Diferenças essas que quando são eliminadas transformam a vida das pessoas e consequentemente faz outra pessoa feliz, como é o caso dos alunos da instituição, que recebem todo este cuidado e são tratados da maneira correta, sem estar à margem da sociedade.

O aluno Jonatas de 19 anos sabe muito bem o que é isso, pois estuda na APAE há muito tempo, desde “toquinho” como ele mesmo diz. Ele contou que gosta de ficar por ali, pois, tudo é muito bonito! E também, adora participar das oficinas, fazer os trabalhos com bastante capricho e brincar muito. Uma historia interessante é a de Berenice Gomes de Oliveira, 30, que foi aluna da APAE durante muito tempo e hoje faz parte da equipe que cuida dos outros alunos. “Eu gosto muito da APAE, aqui eu consegui emprego e muitas outras coisas”. Desde pequena eu estudo aqui e já vai completar dois anos que eu comecei a trabalhar’’. O simpático Gilmar de 30 anos, também entrou na escola APAE quando tinha sete anos de idade, e lá ele aprendeu muito, e relata que pôde contar com os mais dedicados profissionais e hoje além de trabalhar junto com a Berenice, se dedica aos estudos.

O trabalho voluntário, a entrega para satisfação e bem estar do próximo é uma das maneiras mais belas que as pessoas podem usar para expressar suas preocupações, além de demonstrar a sua solidariedade com aqueles que necessitam de um apoio. Conhecer trabalhos realizados dentro de nosso próprio município, já é o primeiro passo, agora quem quer se envolver de verdade pode contribuir com a APAE, pois a instituição não trabalha efetivamente com padrinhos, mas tem uma folha de sócios contribuintes, poucos, mas pontuais nos pagamentos, incluindo-se alguns pais.

A instituição também tem recebido prestações pecuniárias oriundas de condenações judiciais. Porém, o Ministério Público buscando atender todas as demandas realiza uma espécie de rodízio entre as Instituições cadastradas visando garantir uma distribuição justa e equânime. Ou seja, é uma ajuda que faz a diferença, mas, não é o suficiente para manter ou melhorar o padrão de vida dos alunos lá dentro.

Em meio a tantas pesquisas que fizemos para elaborar esta matéria, descobrimos que a APAE realmente é uma instituição muito valiosa e que os cuidados que ela tem com a vida desses alunos e com seus familiares é algo digno de muito respeito. Porém, infelizmente apesar de tantos esforços que a instituição tem realizado, ainda faltam muitas coisas, principalmente a sua ajuda! Pois através dela, muitas crianças e famílias poderão ser beneficiadas, a terem uma vida mais feliz, mais harmoniosa independente das dificuldades que possui.

Neste momento, peço licença a você leitor, pois pretendo sair um pouco do foco APAE e o convido a fazer uma reflexão sobre o que é amar ao próximo:

A orientação de Deus para que amamos o próximo como a nós mesmos é fácil de ser repetida, mas ainda está um tanto distante de ser vivida.

Quando Jesus faz essa recomendação, não estabelece nenhuma condição, simplesmente recomenda que amemos. Todavia, temos a tendência de consagrar a maior estima apenas àqueles que leiam a vida pela cartilha do nosso ponto de vista e geralmente esquecemos as pessoas que realmente precisam de apenas um gesto de amor e carinho.

E para finalizar esta matéria, iremos publicar um depoimento de uma mãe que tinha uma filha com deficiência intelectual, mas que demonstrou ter muito amor e carinho apesar de tantas dificuldades na luta pela vida.

 

Por Mariana Simon,

 

 

“Eram dois olhinhos azuis que irradiavam inocência e santidade, de repente ela ergueu a mãozinha onde estava preso o soro, e começou a acariciar meu rosto. Seu olhar sereno lia profundamente minha alma, percebi então que aquela dose de amor iria me sustentar em sua ausência... e no silêncio da madrugada ela disse: “Quero ir pra casa...” ao que respondi: “Amanhã você vai tá”?!” Naquele instante refleti sobre a grandeza de sua alma. A conformidade com a vontade de Deus era impressionante, sua força em suportar a dor também. E realmente no dia seguinte ela foi para a Casa de onde tinha vindo: o Coração de Deus.

 

E agora...

Quem vai abrir a janela do quarto e dizer: “Bom dia passarinho”?

Quem vai querer pão com hambúrguer e catchup pra levar de lanche?

Quem vai fazer toda aquela bagunça no quarto?

Quem vai exigir um lanche pra assistir Castelo Rá Tim Bum?

Quem vai abraçar todas aquelas bonecas antes de dormir?

Quem vai pedir pra vó fazer bolo de abacaxi?

Quem vai escutar música no último volume, e cantar mais alto do que o rádio?

Quem vai dar aula para as bonecas?

Quem vai ficar mês sem cortar a unha do pé?

Quem vai dizer que não pode ir à Missa por causa das bonecas?

Quem? Quem? “Quem é gordinha e muito gatinha levanta as mãos bem alto...” levanta as mãozinhas ai no céu pra mamãe... quem vou vestir agora, fotografar, levar pra passear, dar presente, cuidar como se fosse minha boneca??

Não sei o que é a vida sem você aqui, não sei como meu mundo pode funcionar sem você.  Mas uma coisa eu sei, você me ensinou a viver e me ensinou o que é AMAR de verdade! O que é amar intensamente o próximo.

       Obrigada, mamãe te ama!

 

Governo de Minas e a Prefeitura de Lagoa Santa Lançam Projetos de mobilidade urbana

Governo de Minas em parceria com Prefeitura de Lagoa Santa investem mais de 21 Milhões de reais em novo projeto de mobilidade urbana

 Em primeira mão, a Revista Impactto apurou que Lagoa Santa irá receber nos próximos meses um dos maiores investimentos financeiros que a cidade já viu em mobilidade urbana, isso porque o  Governo do Estado em parceria com a prefeitura irão realizar um conjunto de obras visando trazer conforto, lazer, facilidade de acesso entre diversos bairros, geração de emprego e desenvolvimento.

A primeira etapa destas obras contará com investimentos que giram em torno de R$ 21,6 milhões de reais, onde o governo do Estado vai arcar com valores aproximados a 18 milhões de reais e a prefeitura arcará com o restante que gira em torno 3,6 milhões.

Esta etapa visa criar uma nova ligação entre as regiões central e a região norte. Permitindo assim um melhor acesso aos bairros Vila Maria e Palmital, região que mais cresce em números de empreendimentos imobiliários da cidade e ainda criando um acesso mais ágil a Serra do Cipó. O conjunto de obras a serem executadas começa com a implantação da Avenida Integração que ligará diretamente a lagoa central ao bairro Palmital, além da ligação das principais avenidas da cidade a ela. O projeto é muito grande e parte dele será feito através de uma parceria público/privado.

Neste primeiro momento apresentaremos a parte inicial do projeto e de competência da parte pública, nesse caso, Governo do Estado e Prefeitura. O projeto apresenta um conjunto de obras na Avenida Júlio Clóvis de Lacerda, a qual recebe uma estrutura paisagística e urbana de causar inveja em muitas cidades. A avenida terá quatro pistas, divididas por um canteiro central e com espaço reservado para uma ciclovia. Terá inicio através da construção de uma grande rotatória no encontro com a Rua Conde Dolabela e a Av. Getúlio Vargas (orla da lagoa) e seguirá pela av. Júlio Clovis Lacerda (margens do antigo rasgão) até chegar ao bairro Jardim Imperial. Parte da avenida está em uma área ainda inexplorada, próximo ao acesso principal ao morro do cruzeiro, na qual seguindo o percurso, sairá na Rua Ester Pinto de Matos, no bairro sobradinho.

A Avenida Prefeito João Daher também sofrerá modificações, sendo estas no encontro com a Rua Pinto Alves. Nesse encontro será criada uma rotatória que unirá as duas à Avenida Integração; possibilitando aos motoristas novos acessos à região da lagoa e da Vila Maria.

 Dentro do mesmo projeto será criada uma avenida de acesso à área que pertence ao Governo do Estado e região aonde futuramente irão se instalar o Centro de Capacitação Aeroespacial, Campus da Faculdade Feluma e Parque Ecológico Municipal. Esta área hoje abriga o Ginásio Poliesportivo e a antiga FEBEM. Com as obras de mobilidade urbana na região a cidade poderá receber futuramente a instalação de outras indústrias, visto que a área é muita extensa e é propicia para empresas que não agridam o meio ambiente. Outro ponto importante a se ressaltar é que a região está bem próxima ao bairro Morro do Cruzeiro, e essa proximidade poderá fazer surgir nela empresas de médio e pequeno porte. Além da geração de empregos diretos e indiretos. A instalação de novas empresas aumentará os índices de arrecadação do município, propiciando ainda mais o crescimento.

Centro de Capacitação  Aeroespacial

Em um terreno de um milhão de metros quadrados na região central de Lagoa Santa, O Centro de Capacitação e Tecnologia Aeroespacial de Minas Gerais (CCAE) tem como objetivo formar mão de obra especializada em atividades nos setores aéreo e espacial. O centro vai receber investimentos em laboratórios, centros de pesquisa e desenvolvimento de protótipos de avião, unidades de simuladores de voos para treino de pilotos, escolas profissionalizantes e faculdades voltadas para a indústria aeronáutica e aeroespacial. Uma indústria que já demostrou o interesse em se instalar na região é a EMBRAER que inicialmente terá um escritório em Belo Horizonte conforme Protocolo de Intenções assinado pelo vice-presidente de Engenharia e Tecnologia da EMBRAER, Mauro Kern Júnior e o Governador Antônio Anastasia no dia 22 de novembro deste ano. Este escritório deverá empregar cerca de 100 engenheiros até o final de 2012, que serão contratados localmente. Esses profissionais se agregarão à expressiva força de engenharia existente na Companhia, e trabalharão em atividades relacionadas ao desenvolvimento de projetos, produtos e serviços para o setor aeronáutico, defesa e segurança. Em 2013 o escritório deve ser transferido para o complexo do Centro de Capacitação.

Sobre a Embraer. A Embraer S.A. é uma empresa líder na fabricação de jatos comerciais de até 120 assentos e uma das maiores exportadoras brasileiras. Com sede em São José dos Campos (São Paulo), mantém escritórios, instalações industriais e oficinas de serviços ao cliente no Brasil, China, Estados Unidos, França, Portugal e Singapura. Fundada em 1969 ela projeta, desenvolve, fabrica e vende aeronaves e sistemas para os segmentos de aviação comercial, aviação executiva e defesa e segurança.

As obras apresentadas neste projeto vão atrair ainda mais investimentos, movimentar o comércio local, valorizar os imóveis da região, incentivar a prática de esporte, além de facilitar o deslocamento dos trabalhadores com rapidez e segurança, gerando mais empregos para os lagoassantense.

Este será um grande avanço para o município, que tem em sua essência um grande potencial para desenvolver o turismo, o lazer e negócios, atraindo visitantes, sediando feiras, eventos e encontros de nível nacional e até mesmo internacional.

Dessa forma, não resta dúvida que o governador Antônio Anastasia e o vice Alberto Pinto Coelho têm um grande carinho pela cidade, reafirmando o compromisso com Lagoa Santa, deixando claro que a prefeitura e o governo do estado precisam trabalhar juntos para que a população possa sair ganhando.

Verão, a estação de Estar Bem

 Com muita honra aceito o convite da Revista Impactto para escrever essa coluna. Como diretora-executiva do Grupo Speed Fitness, uma rede de academia de ginástica, que tem duas unidades em Lagoa Santa e uma em Belo Horizonte, e que está em canal direto na busca pelo bem estar.  Tentarei aqui, passar minha experiência.

 
Bem estar é estar bem, e tudo o que bem nos faz, seja para o corpo, a alma e o coração é o que se designa a coluna desta edição.
E que bem faz o verão! Festas de fim de ano, férias, sol, calor, viagem para a praia, amores da temporada...
Mas para garantir os benefícios de todos esses elementos, muita cautela é necessária. Os excessos, em qualquer uma das questões pode sim comprometer sua felicidade na estação mais quente do ano.
O verão, e seus momentos relacionados, demandam uma grande preparação. E normalmente, a dois meses do inicio da estação mais agitada do ano, que damos inicio a essa preparação. É então, que aqueles que passaram os últimos dez meses no “sofá”, correm para a academia a procura de um milagre: “quero perder cinco kilos” ou “quero aumentar em 5% minha massa muscular” e tudo isso em apenas dois meses, tem jeito? Afinal de contas o sucesso que almejamos depende disso, o corpinho sarado nos trajes de banho, será a garantia de um verão feliz! E ainda te permitirá os excessos da gula cometidos nas festas de fim de ano.
Mas nessa jornada atrás da “beleza instantânea, muitos atropelam os cuidados com a saúde e acabam tornando o que traria o bem, em um grande mau, ao se exporem as lesões de quem força nos exercícios, e ainda dificilmente conseguirão os resultados desejados em apenas 60 dias”. Portanto, a ordem é dosar a carga para não perder a saúde antes mesmo de o verão chegar.
Braços fortes, “barriga de tanque” e baixo percentual de gordura corporal é o resultado de treino regular e não de intensidade. Por isso, não adianta pedir para colocar mais peso na hora da malhação uma semana antes do verão. Pior que isso, o excesso de carga de exercícios pode afetar a saúde. A intensidade inadequada pode provocar lesões musculares, articulares e até problemas cardiológicos.
E para aqueles, que na tentativa de “dormir e acordar” magro para o verão, o risco dessas dietas radicais são ainda maiores. Muitas pessoas recorrem a regimes mirabolantes, que prometem a perda de peso em pouquíssimo tempo. Ficam horas sem comer, ou alimentando-se apenas á base de liquido e verdes, e ainda recorrem a “remédios milagrosos”.
Mas o sonho de se tornar uma pessoa magra e saudável pode se tornar um pesadelo. Algumas das consequências das dietas radicais e mal gerenciadas, são tonturas, falta de resistência, anemia e até desmaios. Qualquer regime muito radical traz consequências negativas ao organismo. Além disso, nestes casos, é muito grande a probabilidade de recuperarem o peso rapidamente.
Seja pelo ganho de massa muscular ou pela perda de peso, para se tornar um bem, é preciso buscar uma nova postura de vida baseada em uma alimentação saudável e na prática de exercícios físicos, durantes os 365 dias do ano.
Com o corpo preparado para o verão, passamos a programar nossas férias, e ai, novamente, os excessos, podem tornar o que seria pleno prazer, em uma grande preocupação, que irá te acompanhar por todo o ano! Não se endivide para realizar a viagem dos sonhos. Férias bem programadas durante todo o ano é garantia de bem estar a sua mente!
E chegada a sua praia dos sonhos, muita atenção à exposição excessiva ao sol. Você pode colher muito benefícios se expondo conscientemente a ele. Mas o horário de exposição e o uso do filtro solar são fatores determinantes para que essa atitude não te seja prejudicial. Esse é um cuidado que faz bem a pele mesmo.
E para deixar o coração de bem, nada mais sedutor do que as promessas de um amor de estação, para aqueles que ainda não tem um amor de ano todo! Nesse quesito não vale muita dica, pois no nosso coração mandamos nós mesmos, mas ainda assim a consciência de se prevenirem sexualmente, de gravidez indesejada ou doenças venéreas, cabe aqui.
No mais, sejam muito felizes nesse verão que se aproxima, curtam tudo o que tem para ser vivido, e quem sabe, no próximo ano, vocês não possam seguir minha sugestão, e se preparem durante o ano todo para essa tão esperada estação. Tenham todos um feliz natal, próspero ano novo e um verão maravilhoso! Tudo isso faz muito bem ao corpo, a alma e ao coração!

Entrevista com o jogador Mancini

Mineiro de Ipatinga, com 31 anos, 1,82 de altura, 86 quilos, quem não conhece o meia atacante do Clube Atlético Mineiro, o Alessandro Faiolhe Amantino?  Não conseguiu se lembrar? E se a gente falar do Mancini, vocês conhecem? Para o torcedor do Galo, o jogador veio da Interzionale de milão para reforçar o time para a temporada 2011.

 Quinta-feira, final de tarde na Cidade do Galo. Fim de treino. A equipe da Revista Impactto aguarda o jogador Mancini para uma entrevista inédita e exclusiva. Muito simpático, o jogador recebeu a nossa equipe nos jardins do CT e não se negou a responder nenhuma pergunta. Falou sobre a carreira, os times que jogou, a Copa do Mundo, comentou sobre a apaixonada torcida do Galo, aposentadoria e, emocionado, também falou do seu maior incentivador. Confira na integra esta entrevista.

 
IMPACTTO: Como foi sua trajetória até aqui? 
 
MANCINI: O Futebol entrou na minha vida quando eu tinha sete anos. Eu comecei jogando em Ipatinga no time do Jabaguara, time da Usiminas, onde meu pai trabalhava, depois passei pelo Usip e pelo Ciaria, deste último fui contratado pelo Clube Atlético Mineiro no ano de 1994, para atuar nas categorias de base. Passei pelo Infantil, pelo Juvenil, até chegar a jogar no time profissional em 1998. Foi o Clube Atlético Mineiro que me revelou. Em 2000 fui para o futebol europeu, onde permaneci por dez anos. Minha carreira na Europa foi muito bem sucedida, pois tenho uma trajetória e uma história com o futebol italiano. Era um sonho que eu tinha desde o início da minha carreira e que eu consegui realizar. Muitos jogadores querem jogar fora e eu com apenas 21 anos fui e consegui me adaptar com muita facilidade. E, agora, desde o início de 2011 estou de volta ao Clube Atlético Mineiro. 
 
IMPACTTO: Após a ascensão profissional, a maioria dos jogadores de futebol ajudam suas famílias. Com você também foi assim? 
 
MANCINI: Sim. Primeiro eu jogo futebol porque eu gosto. Costumo dizer aos meus companheiros de equipe que a gente faz o que gosta, a gente ganha super bem e ainda cuida da saúde. Nós somos muito privilegiados, pois, além disso, ainda temos uma vida financeira estável onde possamos investir o dinheiro para que a família tenha um padrão de vida estabilizado e confortável. 
Minha família me apóia muito. Tudo o que sou e tudo o que tenho sou primeiro grato à Deus e depois a minha família, porque ela é o alicerce de tudo. Tenho uma família muito unida e que sempre me apoiou nos bons e maus momentos. É ruim para os jogadores que não tem a família como alicerce, pois muitas vezes, a falta da base familiar, pode até acabar com a carreira do profissional, como já vi acontecer com outros jogadores.  
    
IMPACTTO: Qual foi a sua maior inspiração para iniciar no futebol?
 
Mancini: Com certeza meu pai. Tudo o que me tornei sou grato a ele. Infelizmente ele faleceu há cinco anos, mas foi a pessoa que mais me ajudou, que me deu muita força para ter tudo aquilo que tenho hoje. Sou muito grato ao meu pai! 
 
IMPACTTO: Alguns jogadores como Ronaldo fenomeno, por exemplo, declaram seu amor por um time, mas no decorrer da carreira acabam por ter que defender outras equipes, com você aconteceu isso?
 
MANCINI: Quando eu era menino em Ipatinga, tinha apenas sete anos, eu tinha paixão pelo Flamengo, por causa do Zico, do Junior, da época do futebol arte. O Flamengo, nos anos 80, ganhava tudo, mas quando vim para o Clube Atlético Mineiro eu realmente me apaixonei. No inicio do ano quando resolvi voltar para o Galo eu tinha proposta de vários times nacionais e até internacionais, mas optei por ficar no clube que eu amo, que eu gosto e que eu me identifico muito, clube no qual eu quero encerrar minha carreira. Essa camisa do Galo, para mim, representa muito. 
 
IMPACTTO: Como é completar 150 jogos com a camisa do Clube Atlético Mineiro?
 
MANCINI: É um privilégio. Poucos jogadores atingem uma marca dessa e eu ainda pretendo atingir mais 200, 300 jogos. Acho que é um momento muito especial na minha carreira, pois depois de muitos anos no futebol europeu, tive a oportunidade de retornar ao time que me revelou. Apesar do momento em que o Galo está passando, estamos confiantes em sair logo desta situação. Para mim é motivo de muita satisfação e eu fico lisonjeado de estar podendo vestir a camisa do Atlético pela 150ª vez. 
 
IMPACTTO: Como você vê o atual  momento do Galo no Campeonato Brasileiro? 
 
MANCINI: A situação do Galo é triste, pois pretendíamos estar em uma posição melhor devido a qualidade que o nosso elenco possui. Pelo planejamento que haviamos feito, eramos para estar em uma posição mais confortável na tabela, mas infelizmente a  situação não é essa. Porem eu tenho certeza que o time ira melhorar, ja estamos vivendo um momento bom, estamos em uma crescente. Ainda faltam alguns jogos para o fim do campeonato e sei que vamos subir na tabela, pois temos time para isso, temos demonstrado essa vontade nesses últimos jogos e com o apoio da torcida tenho certeza que essa situação vai ser revertida.   
 
IMPACTTO: Você acha que a equipe tem chances de disputar a Copa Libertadores da América?
 
MANCINI: Sim. Nós entramos sempre em competições para ganharmos o título. Se a gente entra em um campeonato sem a vontade de vencer, de ganhar é inútil participar do mesmo. É claro que a situação hoje está completamente diferente do que foi planejado, mas quem sabe? No futebol tudo pode acontecer! O time está com este intuito de buscar vaga na Libertadores, mas principalmente de sair dessa situação incomoda, para depois buscar novos objetivos. 
 
IMPACTTO: Fale um pouco dessa rivalidade entre Cruzeiro e Atlético. 
MANCINI: A rivalidade é histórica, ela existe e é gostosa até o momento que não gere violência, que não tenha morte, porque isso é ruim, não faz parte do futebol. A rivalidade, que fica só dentro do estádio, ela é muito boa e bem vinda, com torcedores de ambas as equipes. Agora o que tem acontecido nos últimos tempos, essa violência exagerada, desenfreada, que acabou por gerar o clássico de torcida única, isso é muito ruim. É muito estranho jogar um clássico de torcida única, mesmo que essa seja ao seu favor, porque estamos acostumados a ver o estádio dividido, o que impulsiona o atleta, a atmosfera do jogo, mas a situação agora é essa e temos que saber lidar com isso. 
 
IMPACTTO: Qual a sua relação com a torcida apaixonada do Galo?
 
MANCINI: Muito Boa. Vivo um momento de desconfiança por parte de alguns torcedores, mas é até normal, porque eu vivia um grande momento na Italia, e a expectativa que foi criada em cima de mim foi uma e o resultado do meu retorno foi outro. Eu ainda não consegui dá uma boa sequência de jogos para o Atlético, mas, para essa reta final, pretendo ter uma boa sequência nos jogos para ajudar o time sair dessa situação. Já tive momentos de ser ovacionado pela torcida, mas como todo profissional, tenho altos e baixos, mas sempre tive muito carinho e respeito da torcida e acho que isso não vai acabar nunca, pois é uma coisa me apegou e me marcou no Clube Atlético Mineiro.
   
IMPACTTO: Como é a reação das torcidas lá e aqui? 
 
MANCINI: O brasileiro é mais apaixonado, tem mais amor a seu clube. Isso é muito bem diferenciado aqui no Brasil, apesar que lá fora, também tem os torcedores apaixonados, mas os brasileiros são mais, por ser o país do futebol, por ter o melhor futebol do mundo, tudo isso contribui para que os brasileiros sejam mais fanáticos.   
 
IMPACTTO: Você já está com 31 anos, pretende jogar até quando?
 
MANCINI: Pretendo jogar até onde o esqueleto aguentar. Temos que respeitar o corpo, respeitar o limite. Sou uma pessoa que se cuida muito, me preparo bem, graças à Deus tenho poucas contusões. Até onde a carcaça aguentar eu pretendo jogar. Eu busco estar sempre bem, porque não adianta você está com 35, 36 anos e não agüentar mais correr, e ficar lutando contra o seu corpo. Eu pretendo ainda jogar mais uns quatro a cinco anos bem e depois agente vê.    
 
IMPACTTO: E quando se aposentar o que vai fazer? 
 
MANCINI: Tá muito cedo ainda!!! Apesar que tenho varios planos, eu pretendo estar no mundo do futebol, apesar de ter feitos alguns investimentos extra campo, pois o jogador de futebol tem uma carreira muito curta, que geralmente dura de 12 a 15 anos, então, tudo aquilo que se ganha agente tem que preparar para o pós futebol. Quero tentar conciliar os investimentos que fiz com o futebol, porque foi onde eu cresci, me criei, e o futebol é o que eu gosto e sei fazer. 
 
IMPACTTO: Você já alcançou todos os objetivos ou ainda possui metas a alcançar no futebol profissional? 
 
MANCINI: Tenho ainda metas que quero alcançar, mas uma, em especial, é encerrar a minha carreira no Clube Atlético Mineiro ganhando um título importante como a Libertadores da América, o Campeonato Brasileiro ou a Copa do Brasil.  Acho que ganhar um desses títulos, para mim, seria o máximo, dentro de um clube que eu amo e que eu gosto. 
 
IMPACTTO: Como você ja atuou em vários times da Europa, qual a diferença entre o futebol sulamericano e o europeu?
MANCINI: No meu ponto de vista, primeiro existe uma diferença na organização. Acho que lá eles são muito mais profissionais, mais organizados, até mesmo pelo poder aquisitivo. Lá se treina muito menos do que aqui. Além disso, o futebol europeu é muito mais rápido. Lá se tem campos de futebol molhados, mais baixos, verdadeiro “tapetões”, campos bonitos, bom, além de encontrar os melhores jogadores do mundo, então isso faz toda a diferença, apesar do futebol brasileiro ter melhorado muito de dez anos para cá. 
 
IMPACTTO: Você como atleta e mineiro, como vê todas estas transformações em Belo Horizonte e nas cidades vizinhas para a Copa do Mundo?
 
MANCINI: Vejo todas essas transformações como benéficas. Para toda a Minas Gerais é uma transformação muito positiva. Quem vai ganhar com isso são as cidades mineiras e Belo Horizonte com o Mineirão novo, e as ampliações de rodovias. Sabemos que isso é pouco, quem dera se Copa do Mundo fosse todo ano, Belo Horizonte ficaria maravilhosa, porque quando se tem eventos importantes e de interesse de muita gente, os governates fazem! Então creio que essa Copa do Mundo vai ser muito benéfica para Minas Gerais. As cidades vão ganhar muito!
  
IMPACTTO: Você conhece Lagoa Santa? Qual o ponto turístico da cidade que você mais gosta?
 
MANCINI: Não conheço a cidade muito bem, mas ja visitei e gostei muito da Lagoa Central. É uma cidade que as pessoas comentam bastante e tenho interesse até de fazer investimentos lá. 
 
IMPACTTO: Deixe um recado para os torcedores atleticanos?
 
MANCINI: Queria mandar abraço com muito carinho, aos torcedores do Galo. Eu também tenho muito amor pelo Atlético, e sou tão atleticano quanto vocês. Espero que nosso torcedor, possa acreditar em nossa equipe, nos apoiar a cada dia e principalmente neste momento difícil que estamos passando, mas acima de tudo, pedir aos verdadeiros atleticanos que nos prestigiem, nos dêem forças, para que juntos possamos sair dessa situação. 

Entrevista com Genesco Neto

 Filho do ex-prefeito de Lagoa Santa, e com um lastro politico no sangue, Genesco Neto foi o vereador mais bem votado na coligação do PMDB nas ultimas eleições municipais. Formado em Administração de Empresas, o jovem político é presidente do PMDB municipal e tem como certo que ira criar uma aliança forte para que o partido tenha um representante na disputa do executivo nas próximas eleições. Mesmo com a pouca idade o vereador vislumbra um futuro promissor, e comenta: “A população esta distante do legislativo. Por isso tem uma visão ruim dos vereadores, mas a nossa principal tarefa é fiscalizar o trabalho do prefeito”.

 

IMPACTTO - Como filho de um dos maiores políticos que a cidade já teve, qual a responsabilidade que gera na ocupação do cargo de vereador?

 
GENESCO NETO: Pelo fato de ser filho de um político que praticamente construiu a nova história de Lagoa Santa, isso me gera responsabilidades muito grandes. A minha bandeira aqui na câmara municipal é sempre de lutar pelo desenvolvimento da nossa cidade, de forma sustentável. Eu tenho um compromisso muito grande com as pessoas, e uma das minhas maiores responsabilidades é de lutar pela saúde. Eu cito sempre o exemplo do hospital municipal, que eu tenho um compromisso de que ele seja atável! Essas são uma das minhas responsabilidades como vereador, responsabilidade de ter compromisso com as pessoas, compromisso este que começou com meu pai. 
 

IMPACTTO - Como o senhor foi um dos vereadores mais votados na ultima eleição, sendo aquela também a primeira vez que concorreu a um cargo público, até onde pretende chegar?

 
GENESCO NETO: Eu sempre gosto de dizer que os mandatos do legislativo, todos nós cidadãos temos direito á aspirar, agora ocupar um cargo do poder executivo, é questão de destino, e se o destino indicar meu nome, eu estarei sempre à disposição de Lagoa Santa para representa-la da melhor forma. 
 

IMPACTTO - Sabemos que o vereador já apresentou diversos projetos de lei, dentre eles qual credita ser o mais importante?

 
GENESCO NETO: Um projeto de lei que me deixa muito alegre, e que na verdade coagula com todo esse pensamento novo, dessa nova fórmula de fazer política é o Projeto de Lei Ficha Limpa, onde você impede que maus gestores ocupem cargos públicos. Em minha opinião, dentre os projetos que apresentei é o mais importante. Pois estou afastando os corruptos da vida pública e dos cargos públicos.
IMPACTTO - No mês de setembro a câmara recebeu a visita de alguns empresários que pretendem se instalar na região. Como foi esta visita e o que a cidade pode esperar?
 
GENESCO NETO: Eles vieram com a intenção de instalar suas indústrias e fábricas no município, nós da Câmara Municipal adiantamos todo esse processo e pedimos a eles que garantissem o preenchimento dessas vagas. São empresas que poderão gerar inicialmente entre 20, 30 até 100 empregos diretos. Inclusive eu fiz constar em um projeto de lei, que obrigada essas empresas a destinarem no mínimo 10% das vagas de emprego aos jovens de 18 a 28 anos.
 

IMPACTTO - Qual a política adotada para que grandes empresas possam se instalar no município e consequentemente gerar emprego e renda?

 
GENESCO NETO: Eu tenho visto isso com grande tristeza, a prefeitura não tem feito política de atração de empresa, o que na verdade está atraindo essas empresas é um fenômeno natural, por que estamos próximos ao aeroporto de Confins e com uma via de acesso muito qualificada que é a linha verde. Durante o meu mandado eu não vislumbrei nenhuma política que atraísse empresas para o município por parte da prefeitura.
 

IMPACTTO - Muitos dizem que o município deveria ter mais investimentos em turismo. Qual a sua opinião?

 
GENESCO NETO: Eu concordo. A cidade tem características turísticas, mas não há investimentos. Qual ponto turístico que nossa cidade tem a visitar? Talvez a gruta da lapinha, mas, onde mais? Não existe incentivo turístico, não existe nem mesmo informações turísticas em nossa cidade, se procurarmos qualquer informação em qualquer órgão da prefeitura certamente iremos voltar com as mãos vazias! Lagoa Santa precisa encontrar sua verdadeira vocação, o que eu tenho visto é que a prefeitura tem tentado transformar Lagoa Santa em um “El Dourado” de condomínios.
 

IMPACTTO - Em seu ponto de vista, a cidade tem como investir no turismo e na atração de indústrias? 

 
GENESCO NETO: Eu sempre elogio a atuação do ex-prefeito Genesco, quando ele colocou o distrito industrial fora do centro da cidade, então Lagoa Santa pode ter essas duas características, ela pode ter sua parte industrial e sua parte turística preservada.  
 

IMPACTTO - Como presidente do PMDB municipal, o senhor pode informar se o partido lançará candidato a prefeito nas próximas eleições? Já vislumbra alguma aliança?

 
GENESCO NETO: O partido tem dois nomes a pré-candidato, que é o meu nome e o do ex-prefeito Genesco Aparecido de Oliveira, mas, como toda oposição, estamos pregando uma união forte para que saiamos vencedores dessa disputa eleitoral. Hoje estamos com um novo pensamento, surgiram novas lideranças na cidade e precisamos nos unir em um projeto único para Lagoa Santa, mas com um projeto forte. Já conversamos com alguns pré-candidatos como, Dr. Fernando, Dr. Ricardo, com Léo da Citi, enfim, nós estamos abertos ao diálogo e estamos prontos para uma união vencedora a favor de Lagoa Santa. 
 

IMPACTTO - Em sua opinião, o que o município precisa para se tornar uma refêrencia estadual ou até mesmo nacional?

 
GENESCO NETO: Nós precisamos recuperar nossa vocação turística. Somos portadores de objetos de alta responsabilidade da paleontologia mundial, tal qual a nossa gruta da lapinha, e somos portadores no Brasil de todo o nome de Dr. Lund, pai da paleontologia, que é respeitado na Dinamarca e em diversos outros países. E que infelizmente a nossa cidade não tem dado muito valor, e até mesmo nosso país não dá valor. Então precisamos recuperar essa vocação turística de Lagoa Santa. 
 

IMPACTTO - Em termos de desenvolvimento, o senhor consegue visualizar o que Lagoa Santa necessita? 

 
GENESCO NETO: Nós tivemos um erro histórico e grave no passado recente, que foi a perda do nosso Aeroporto Internacional de Confins, se pensarmos que Minas Gerais só tem um aeroporto internacional e ele estava localizado em Lagoa Santa. Infelizmente nós deixamos que ele fosse entregue a outra cidade, isso é muito grave. Precisamos recuperar também a parte industrial de Lagoa Santa, estamos à beira do aeroporto de confins, que é um porto seco, e nós precisamos trazer empresas para a nossa região. E a única maneira de tornar Lagoa Santa sustentável é com indústria e com turismo, não vejo outro caminho.
 

IMPACTTO - Como o senhor avalia o trabalho do atual prefeito Rogério Avelar? 

 
GENESCO NETO: Eu avalio como um trabalho bem tímido, por que nós estamos aproximando do final do segundo mandado dele, e as obras só estão saindo agora. Por que? Por que estamos às vésperas de período eleitoral? Essa administração ficou letárgica durante algum período e agora sai novamente as ruas afim de confundir a opinião pública que estava deverasmente desgastada com a imagem do atual prefeito.  Eu não vejo isso como uma forma de desenvolvimento, vejo isso como uma tentativa de ludibriar a população de Lagoa Santa.
 

IMPACTTO - Como o senhor avalia as obras de desenvolvimento que tem sido realizadas pela prefeitura em parceria com o governo do estado?

GENESCO NETO: Elas eram essenciais, e volto a repetir, vieram de forma tardia. Não sei se irão solucionar o problema que já se tornou uma bola. Mas, eram necessárias e levam os meus aplausos aquelas obras que vieram para contribuir para o desenvolvimento de Lagoa Santa. São obras que solucionarão os problemas de imediato, mas não estamos pensando no futuro, e é isso que me preocupa, eu gostaria de um planejamento a longo prazo. 
 

IMPACTTO - Sobre as divergências entre a câmara e a prefeitura.  Como o senhor enxerga isso? Não acha que isso prejudica a população?

 
GENESCO NETO: Na verdade, o que se construiu e procurou se construir era uma imagem de que a câmara estava em uma alta perseguição ao prefeito, mas aqueles que têm acompanhado a atividade da Câmara sabem que isso não é verdade. Inclusive quando eu entreguei meu mandato de presidente da Câmara, desafiei a qualquer cidadão, que se informasse se durante o meu mandato,  houve algum projeto que eu deixei de analisar  e que levava em conta os interesses da cidade. Durante meu mandato de presidente da câmara, ao contrário do que muitos pensam, todos os projetos que o prefeito mandou e que eram de interesse da coletividade foram aprovados e eu procurei dar agilidade a todos eles. 
 

IMPACTTO - Com um planejamento eficaz, qual seria o prazo para que a cidade pudesse crescer de forma correta?

 
GENESCO NETO: Nós dependemos de políticas públicas, e o último mandato do atual prefeito, eu não tenho visto isso. A exemplo disso, foi a transferência do centro administrativo para a entrada da cidade, antes mesmo que se fizesse o acesso viável, as coisas aqui estão acontecendo de forma inversa como por exemplo aconteceu no governo de Minas, que primeiro planejou a linha verde para depois transferir a cidade administrativa.
 

Entrevista com o paranormal Ivan Trilha

Ivan Trilha é conhecido mundialmente pela sua capacidade de antever situações. Já percorreu vários países do mundo prevendo acontecimentos e realizando curas sobrenaturais. Homem simples, de vestes claras, olhar firme e direto, e com uma energia fora do comum, Ivan já escreveu vários livros na busca de disseminar ensinamentos sobre espiritualidades. 
O sensitivo é procurado com frequência por diversas autoridades, celebridades e artistas,  para consultas, em busca de mensagens e direcionamento, tendo em vista que Ivan tem  a suas habilidades de telepatia, telecinésia, e outros fenômenos do campo psíquico. 
Chamado de Paranormal, Ivan é Filho adotivo do ex-presidente João Goulart, e já percorreu mais de 58 países prevendo acontecimentos e curas sobrenaturais, e tambem já atendeu mais de 43 chefes de Estados. 

Uma de suas maiores previsões foi a morte do ex-presidente do Estados Unidos, Jonh Kennedy, onde com apenas 15 anos conseguiu prever com detalhes o dia e o horário da morte do então presidente. De maneira singela e cativante, o escritor nos recebeu em sua casa e conversamos sobre diversos assuntos que você poderá conferir na entrevista a seguir.

 IMPACTTO: Porque você veio para Lagoa Santa?

 
IT: A minha vinda para a cidade se deu devido eu ter familiares em Minas Gerais, os meus antepassados eram daqui, e a cidade é uma fotografia para os que duvidam de Deus. Na cidade a gente sente a presença de Deus, a harmonia e a beleza. Hoje tenho uma casa aqui e outra em Belo Horizonte. Como ja vivi um tempo na Índia, estudando e refletindo, pude perceber que os entardeceres e anoiteceres de Lagoa Santa são diferenciados, não existe nenhuma palavra, nenhuma oração, nenhum presente, nenhuma música para definir! Eu agradeço a cidade e tenho aqui como a minha casa!
 

IMPACTTO: Qual é a sua religião?

 
IT: Eu tive uma educação Cristiana, sou Cristiano embora dentro de terapias alternativas não se possa mesclar nenhum tipo de religião até por respeito à cabeça dos demais e pela formação de membro da sociedade. Mas, o meu guia é Jesus Cristo de Nazaré! Desde que eu vim ao planeta ele me acompanha!
 

IMPACTTO:  Qual a sua visão sobre a Bíblia?

 
IT: A Bilbia é um dos livros de maior poder do planeta, é um poder que não se pode definir. Para não entrarmos em desiquilíbrio psíquicos, a Bíblia é como uma mãe, como Deus, você sente você aceita ou não! A Bíblia é a central do poder do planeta terra, é como um palácio, um tesouro. 
 

IMPACTTO:  Como você descobriu que tinha percepções paranormais?

 
IT: Eu acho que, quando eu ainda estava no ventre da minha mãe. Acredito também na combinação de algumas circunstâncias no momento de meu nascimento, sem contar minha hereditariedade vinda de ancestrais magos da antiguidade, juntamente com o conhecimento transmitido pela minha bisavó, que foi uma das mestras espirituais, uma das filhas de Deus mais queridas do planeta, Deus deu pra ela um poder imenso. Ela foi mestre de Getúlio Vargas e eu me criei com ela e na minha infância me tornei um sensitivo de grande capacidade psíquica. 

IMPACTTO: Qual foi sua principal previsão?

 
IT: Aos quatro anos de idade eu já tinha algumas visões sobre o futuro, aos quinze fiz a minha primeira previsão, onde repercutiu no planeta inteiro, pois previ o dia e a hora exata da morte do então presidente do Estados Unidos, Jonh Kennedy! No dia, veio-me um filme a cabeça, uma conexão, ai eu disse para um grupo de jornalistas e eles publicaram a matéria, e sete dias depois, aconteceu exatamente como eu havia previsto! Mas é importante lembrar que a premonição, a vidência, intuição é de todos os seres humanos, todos possuem! Uns menos, outros mais.  Uns desenvolvem e outros não!
 

IMPACTTO:  É verdade que políticos e empresários o procuram em busca de conselhos?

 
IT: Sim, mas, não só estes como também artistas, jogadores de futebol, muitos! Eu tenho uma agenda cheia. Já percorri mais de 58 países e atendi diversas celebridades, dentre as quais 43 chefes de Estados. Muitos me procuram devido a minha clarividência, eu aponto caminhos e detecto obstáculos propondo soluções. O que muitos apontam como sorte, para mim é apenas o resultado da força mental e do magnetismo pessoal amplificado e empregado positivamente. Faço também varias consultorias e assessorias, participo de conferências dando palestras e workshops. Auxilio muitas pessoas a se encontrarem com o potencial máximo de cada um superando assim dificuldades e ajudando a vencerem barreiras físicas, emocionais e espirituais.
 

IMPACTTO: Como é o atendimento que o senhor presta?

 
IT: Realizo varias consultas e muitos clientes marcam através da internet! Eu tenho um site e também pessoas que cuidam disso para mim, marcam dia e a hora, tenho um escritório em Belo Horizonte e aqui onde converso com as pessoas.
 

IMPACTTO: Já fez alguma previsão negativa em relação a algum cliente e como  foi essa previsão?

IT: Já. Algumas são inevitáveis! Concretamente cada ser é exatamente aquilo que ele quer ser aqui no planeta. Se o ser humano tem um desenvolvimento psíco, desenvolvimento da meditação, que esteja dentro da pessoa, focado no seu ser, na energia espiritual, na energia psíca vai conseguir ter um equilíbrio emocional. Na realidade é uma guerra interior, cada ser é um mundo, depois os medos, as doenças hereditárias que alguns já herdam de pais e mães, de avôs de bisavô, todos esses nós que cercam o ser humano. Avaliando isso é que eu tenho uma posição boa para essas pessoas, mas, a mente do ser humano está contaminada, pois a mente humana pode curar multidões, revitalizar economicamente um país. Por outro lado as mentes doentes podem destruir, vejamos o que está acontecendo agora no planeta, muitas guerras religiosas, terríveis! Mas é possível reverter essa situação. Depende da forma de ver, sentir e atuar. Eu quero, eu posso, eu faço, eu mudo!
 

IMPACTTO: Como avalia a cidade de Lagoa Santa?

 
IT: Lagoa Santa não precisa muito de ajuda, ela está mais para ajudar! Basta mudar um pouco da estrutura de educação, mexer um pouco no pai , filho e espírito santo da humanidade, um pouquinho de educação, saúde e alimentação que é a base fundamental, vai ficar muito bom! Os próprios moradores são os seus vigias, concretamente ela está mais para dar do que para receber!
 

IMPACTTO:O que você vê de concreto para os próximos anos em Lagoa Santa, tendo em vista a presente queda no mercado imobiliário da cidade e se há alguma previsão para o crescimento?

 
IT: O crescimento modernismo dela, sentirá sua arquitetura, lugar de vários resorts, Lagoa Santa será uma das cidades mais caras do Brasil! Irá competir com Petrópolis, Gramado, Trancoso. Se tornará um império e o mercado imobiliário voltará ao normal! A cidade ainda irá crescer muito!
 

IMPACTTO: Tendo em vista o atual momento dos clubes mineiros no campeonato brasileiro, o senhor consegue fazer a previsão para os times ainda em 2011?

 
IT: O Cruzeiro está afogado energeticamente, perdeu seu centro e isso pode ser perigoso. O Atlético está em depuração, para se tornar um dos clubes mais competitivos da América Latina, o América é a presença do eu “estou aqui”, “eu também posso competir”, “eu também posso crescer”, “eu também sou!”. O futuro das empresas, dos esportes, tudo é de forma cooperativa, é de forma empresarial. Eu penso que os clubes mineiros estão neste caminho! Dos clubes de ponta, Barcelona, Corinthians... Eles estão se depurando para isso.
 

IMPACTTO: Como você vê a relação entre o bem e o mal?

 
IT: Acredito ser apenas um estado mental! É a cabeça do ser humano que transita o consciente e inconsciente. Mas que é necessário acabar. É necessário que exista um decreto para chegarmos ao ponto final dessa teoria de bem e mal que não existe, e que o ser humano transcenda tudo isso! A mente é que proporciona essa situação. 
 

IMPACTTO: Você consegue fazer alguma previsão nas áreas políticas e de desenvolvimento para a cidade de Lagoa Santa e Vespasiano?

 
IT: Cada uma tem um ponto forte. Uma na área de exploração da Indústria e outra na exploração do turismo. Futuramente Lagoa Santa e Vespasiano serão uma energia só!
 

IMPACTTO: Qual a mensagem que você deixa para os leitores da revista Impactto?

 
IT: O ensinamento que deixo para todos é saúde no corpo, paz no espírito, amor no coração e prosperidade na mão! É bom ter sempre na mente: 
 
QUERER, PODER, FAZER, VENCER, AQUI, AGORA, SEMPRE!
© Copyright 2011 - Revista Impactto. Todos os direitos reservados.